A TI, MULHER

2278

Dedicam-te um dia… como se coubesse num dia tudo aquilo que és, como se um dia abarcasse toda a grandeza que carregas!
Dedicam-te um dia… Um dia, em troca de todos os dias que dás de ti. E dás-te, desde que ao nascer te definiram num género. E definem-te antes mesmo que tenhas tempo de te mostrar ao mundo. Definem-te no que é suposto. É suposto seres o sexo frágil. É suposto não seres Alpha numa matilha pela qual dás a vida. É suposto andares depilada. É suposto saberes cozinhar. É suposto teres o chão a brilhar e passares a ferro sem vincos. É suposto não te deixares engordar e frequentares o ginásio da moda. É suposto seguires a moda! É suposto gostares de maquilhagem e não deixares que o cabelo branqueie. É suposto receberes o teu sangue a cada mês como uma dádiva. É suposto casares e teres uma família. É suposto seres uma profissional de mão cheia. É suposto que cuides e tenhas instinto maternal. É suposto seres uma ‘senhora’. É suposto que sejas uma amante apaixonada depois de deitares os miúdos. É suposto que tenhas miúdos! É suposto que o teu tempo chegue para tudo. É suposto que te dediques e te esforces. É suposto que lutes por direitos que deveriam ser teus desde sempre. É suposto que te tornes igual quando tudo em ti é diferente.
És mais do que aquilo que um dia homenageia, és maior do que aquilo que o teu sexo define. És Mulher… Celebra-te a ti, ao que és, ao que ousas não ser, ao que te define e não ao que te é definido. Celebra-te… Acima de tudo e para além do que é suposto!
Felizes sejam todos os teus dias, Mulher!

Ler artigo completo ...