A TOXICIDADE ESTÁ NOS PAIS E NÃO NAS VACINAS

425

Surge este excerto a propósito da admissão de uma epidemia de sarampo, em Portugal, por parte do diretor-geral de Saúde. A displicência com que se pronunciam determinados assuntos faz-me acreditar que ainda há muito boa gente que julga que os filhos são propriedade dos seus pais. De facto, nesta como em muitas outras temáticas, a parentalidade garroteia as crianças, sob o subterfúgio do amor incondicional. Ninguém duvida que o amor seja incondicional, mas esse amor não pode representar uma espécie de cegueira que potenciará o surgimento de consequências nefastas.

Ler artigo completo ...