O DIREITO A NÃO SER IMPORTUNADA

472

Quando penso que já não me falta ler ou ouvir mais nada, deparo-me com uma magnífica carta, subscrita por cerca de cem mulheres que, ao que parece, estão muito preocupadas com os direitos de autodeterminação sexual das suas congéneres, considerando a campanha #metoo uma verdadeira regressão da capacidade de autodeterminação das mulheres.

Ler artigo completo ...