A FALÁCIA DE QUEM DEFENDE A LIBERDADE DE IMPORTUNAR

2563

Foi ontem divulgada a carta aberta publicada no jornal Le Monde, assinada por 100 mulheres em França – entre as quais a actriz Catherine Deneuve e a escritora Catherine Millet. Sob o título Defendemos a Liberdade de Importunar, Indispensável à Liberdade Sexual, a carta começa por afirmar “A violação é um crime. Mas o flirt insistente ou inconveniente não é um delito, nem o galanteio é uma agressão machista”, comparando os movimentos MeToo e Time’sUp com uma “caça às bruxas”.

Ler artigo completo ...