Gentil Martins, tudo isto é muito grave

4230

Aqui, nesta entrevista.

– Como escreveu a Manuela Correia “as suas declarações não são baseadas no conhecimento, revelando mesmo “erros crassos”
1 – À luz do conhecimento actual a homossexualidade não é uma doença psiquiátrica.
2 – A homossexualidade como “desvio da personalidade” é mais grave. É um erro científico.”

Não, meu senhores, não estamos só no domínio da opinião a que o sujeito tem direito. Como diz o Tiago Moreira Ramalho “Um médico “reputado” expõe, nessa qualidade e no principal seminário do país, que a homossexualidade é uma “anomalia” e toda a gente tem de aceitar a bojarda como límpida e válida manifestação da sua “liberdade de expressão”. Diagnostica, porque é essa a palavra sendo ele médico, como “doente” uma população inteira, que morre ainda em genocídios organizados no ano da graça de 2017, e temos todos de “dialogar” com ele. Aceitá-lo como ele é, porque, calhando, já nasceu assim, ou alguma experiência traumática assim o deixou. Anomalia é isto. Não há credo, nem oração que cure. E eu, ainda que novo, já não tenho idade (nunca ninguém a tem) para acomodar esta corte bárbara.”

Ler artigo completo ...