MÃES EM JULGAMENTO

3355

 

 

 

Suponhamos que inicia a sua vida profissional, como jurista, no fim do século XX, julgando que vive num mundo em que existe igualdade entre homens e mulheres e em que os homens participam na educação dos filhos. Entusiasma-se com a ideia da guarda conjunta ou alternada para as crianças manterem o convívio com ambos os pais depois do divórcio, e, mais ainda, com a possibilidade inovadora de um pai assumir a guarda total dos seus filhos.

Ler artigo completo ...