MARIELLE

327

Marielle. Seu nome tornou-se sinónimo e símbolo da luta pela qual deu a sua própria vida. Como muitos outros que tiveram o mesmo destino que o seu, embora com menor repercussão. Com pesar, tenho lido uma quantidade absurda de artigos e comentários que gozam aquilo que chamam de martirização e até comemoram a morte da vereadora do PSOL, assassinada a semana passada no Rio de Janeiro. Tenho acompanhado algumas discussões causadas por esses artigos e comentários. Reparei que a convicção, o ânimo e até a coerência de quem goza e celebra o seu assassinato é equivalente à convicção, ânimo e a coerência de quem condena e se revolta com os que gozam a sua morte.

Ler artigo completo ...