NÃO QUERO NADA. ESTOU SÓ A VER por Marine Antunes

480

“Estás feliz, Marine?”, perguntam-me, e a minha resposta é sempre a mesma: “Não, não estou feliz. Eu sou feliz. Ou pelo menos, procuro ser, todos os dias”. É diferente.

A felicidade é um estado. Aliás, é como o estado civil – também pode mudar. Também pode não ser para sempre. Também varia. Também pode ser tão excitante e efémero como os amores de Verão e, sinceramente ter felicidade não é, nunca foi e nunca será uma preocupação minha. Também não quero a infelicidade para nada, por isso, quando vem, não me agarro a ela. Não a compro, não a como, não a possuo e mesmo que a quisesse para mim, não teria onde a guardar, porque no meu quarto desarrumado já não cabe mais nada.

Ler artigo completo ...