NÃO QUERO NADA. ESTOU SÓ A VER por Marine Antunes

538

Na minha modesta opinião, temos de perceber, inicialmente, que desapego não é falta de amor. Desapego não é indiferença. Desapego é, sobretudo, confiança. Quando conseguirmos confiar que cada caminhada é válida, única e pessoal, que mais não podemos fazer do que apoiar a que a pessoa corte a meta e aplaudir quando recebe a medalha (mas que nunca poderemos ir receber a medalha em nome do outro), tocaremos na paz. Quando confiarmos na vida e aceitarmos que existirão sempre desígnios que não percebemos e que não controlamos coisa alguma, tocaremos na paz. Quando percebermos que as relações humanas são complementos, apenas complementos e não são competições de egos, tocaremos na paz. Quando confiarmos que a vida é transitória e a morte obrigatória, confiaremos na paz. Quando percebermos que só quando nos entregamos, em pleno, com tudo, sem defesas, porque nada há a defender ou a guardar, já que nada é nosso, tocaremos na paz.

Ler artigo completo ...