QUERIDO PRESIDENTE MARCELO, DESCULPE O INCÓMODO, MAS GOSTAVA DE PEDIR-LHE UMA AMNISTIA

1573

Querido Presidente Marcelo,

No dia em que lhe escrevo recebi um pedido de um recluso em precária, via Facebook, que juntamente com outros 1112 reclusos do estabelecimento prisional do Porto lhe escreveram uma carta no passado dia 20 de fevereiro – carta essa que ainda se mantém sem resposta.
Imagino que não seja fácil dizer não a um grupo de reclusos que lhe pedem liberdade, sobretudo quando a ausência de liberdade nas cadeias portuguesas é sinónimo de ausência de dignidade. Mantemos pessoas detidas sem condições, mas o Senhor Presidente sabe, a Amnistia Internacional lembrou-o a si e a nós de tudo isso há muito pouco tempo. Confesso-lhe que passei a tarde toda a pensar no tema.

Ler artigo completo ...