ENTREVISTA JESSICA ATHAYDE

4338
  1. Porque te amas?

Amo-me já aceitei que não temos de ser perfeitas para sermos felizes.

 

  1. Já quiseste mudar alguma coisa em ti? O quê? E porquê?

Claro, quem não gostaria de mudar algo? Acho que sou muito teimosa e tento melhorar isso todos os dias. Quanto ao corpo, quando era mais nova e comecei a ir a castings disseram-me que nunca trabalharia no meio com os meus dentes tortos. Na altura, isso afectou-me e pensei em usar aparelho para os endireitar, mas felizmente tive pessoas à minha volta que me apoiaram e me afastaram dessa ideia. Hoje em dia adoro os meus dentes, acho que fazem parte da minha “imagem de marca”.

 

  1. Falamos de aceitação ou resignação?

Resignação, nunca, é uma palavra com uma conotação demasiado negativa. Trata-se de aceitação, aceito-me como sou mas isso não quer dizer que não me esforce por melhorar, tanto a nível físico como mental. Há sempre espaço para evoluirmos a todos os níveis, como digo no meu livro “Não queiras ser perfeita – mas faz o melhor por ti”. Acho que essa frase diz tudo.

DSC_2930

  1. O que fazes no teu dia-a-dia que vejas como sinónimo de te amares?

Tento tirar tempo para mim todos os dias – quer seja para ler um livro, meditar, estar sozinha com os meus cães ou até estar com amigos. É importante termos o nosso momento.

 

  1. O que te levou a aceitares o convite de Corpos Danone?

Identifico-me a 100% com a filosofia Corpos Danone, o que por si só já era razão para aceitar. Mas quando me explicaram todo o movimento #PorqueMeAmo, fiquei ainda mais rendida.

 

  1. O que significa para ti seres embaixadora de uma marca com um movimento como este?

Às vezes até é difícil explicar por palavras. Sinto um orgulho imenso neste projecto, não podia mesmo estar mais feliz.

DSC_2967

  1. Por palavras tuas, o que é o movimento #porquemeamo?

O movimento #PorqueMeAmo é aquilo a que todas as mulheres do nosso país deviam aderir. É aceitarmo-nos a nós próprias, cuidarmo-nos e sermos felizes na nossa pele, sem limites.

 

  1. Achas que as mulheres portuguesas não se amam como deviam?

Acho que se podiam amar mais, sim. Mas o movimento #PorqueMeAmo está cá para ajudar J

 

  1. Porque é importante haver movimentos como o #porquemeamo?

É importante porque nós mulheres às vezes temos dificuldade em darmos valor a nós mesmas. Damos valor a tudo à nossa volta, aos nossos amigos, família, namorados… Mas a nós mesmas… Acho que fica pelo caminho. É preciso um wake up call, de vez em quando. AMEM-SE!!

DSC_8870

  1. O que é preciso fazer para ser parte do movimento #porquemeamo?

Não é preciso fazer nada, e ao mesmo tempo que é preciso fazer tudo… J É preciso estar confortável e feliz na nossa pele, aceitar que não somos perfeitas mas que somos únicas! E que temos valor. E depois é preciso partilhar este amor próprio para que consigamos inspirar mais mulheres a amarem-se cada vez mais, todos os dias.

 

  1. Queres deixar alguma mensagem para as mulheres já se amam?

Continuem a amar-se, e a fazer o melhor por vocês!

 

  1. E para aquelas que ainda não encontraram a sua motivação

Continuem a tentar, o mais importante na vida é que sejamos felizes. Cada um à sua maneira, hão de encontrar a forma certa de se amarem.