SUPONHAMOS A SUPERIOR ARROGÂNCIA DO JUIZ

2234

Suponhamos que sou advogada há alguns anos e já levei muitos meninos pela mão ao Tribunal, numa espécie de “laço de confiança” que anteriormente conquistei com eles, como garante de que tudo vai correr bem. Não sei porquê, mas assim que lhes pergunto se querem que lhes dê a mão, parece que sentem que um escudo invisível os cobre de imediato, fazendo com que se sintam logo mais protegidos.

Ler artigo completo ...